Implantes e Prótese
sobre Implantes

Cirurgia do Terceiro
Molar (Dente do Siso)

Estética e
Clareamento Dental

Laserterapia

Prótese Dental

Periodontia

Endodontia
Tratamento de Canal



Enquanto aguarda, você pode receber sinal em seu notebook ou em celular compatível com a tecnologia wireless.



Endodontia - Tratamento de Canal



1 - O QUE É E QUANDO DEVE SER REALIZADO O TRATAMENTO DE CANAL?

O tratamento de canal é um procedimento realizado quando ocorrer a inflamação da polpa dentária, também denominada de “nervo do dente”, a qual encontra-se localizada dentro da raiz do dente. Este tipo de tratamento consiste na remoção e limpeza da polpa inflamada através de instrumentos próprios para este procedimento e que são chamados de “limas endodônticas”.

Após a limpeza, se for necessário, é colocado um curativo para auxiliar na desinfecção o qual permanecerá dentro do dente por alguns dias.

Finaliza-se o tratamento colocando-se um material obturador dentro do canal do dente o qual irá estimular a cicatrização e o reparo do dente tratado voltando o mesmo à sua normalidade. Diversos são os fatores que podem comprometer a normalidade da polpa, sendo os mais freqüentes, a cárie e o traumatismo dentário(batida no dente).

No entanto com o passar dos anos ocorre o envelhecimento fisiológico da polpa onde os canais vão se fechando devido a formação de dentina.Este processo ocorre naturalmente em todos os dentes e pode em alguns casos acarretar na necrose (morte) da polpa sendo necessário realizar também o tratamento de canal.

2 - POR QUE É IMPORTANTE TRATAR O CANAL DE UM DENTE? (quando indicado)

O tratamento de canal é considerado o último recurso para salvar ou recuperar um dente.
Se o mesmo não for tratado irá desencadear uma série de conseqüências tanto a nível local (no próprio dente), como também em todo o organismo. Num primeiro momento a infamação irá provocar dor latejante e insuportável a qual somente será eliminada após o Cirurgião-Dentista abrir o dente e fazer a drenagem desta inflamação.

Resolvido o problema da dor se o paciente não retornar para realizar o tratamento de canal, com o passar dos dias, irá ocorrer a formação de produtos tóxicos provenientes da mortificação pulpar os quais além de causar cheiro ruim poderão novamente estimular um processo doloroso. Numa fase mais adiantada estes produtos tóxicos juntamente com microorganismos irão sair pela ponta da raiz e se alojar no osso (próximo ao dente)formando um foco de infecção,o qual popularmente chamamos de cisto.

Neste foco de infecção há milhões de microorganismos os quais além de formarem “pus no dente” poderão “viajar” pela corrente sangüínea e se espalhar por todo o organismo ocasionando uma infecção generalizada grave denominada de septicemia.Esta enfermidade quando não tratada rapidamente pode levar inclusive a pessoa a óbito.
No entanto ,quando descoberto e tratado adequadamente irá ocorrer a cicatrização no local da infecção e tanto o osso quanto o dente voltarão à sua normalidade.

3 - APÓS SER REALIZADO O TRATAMENTO DE CANAL, O DENTE FICA ESCURECIDO?

Existe sim a possibilidade da coroa do dente sofrer alteração de cor (ficar mais escuro).Isso acontece principalmente quando o dente sofre algum tipo de trauma (batida) onde há o rompimento do nervo que entra dentro deste dente provocando hemorragia interna.Nas horas seguintes após o trauma irá ocorrer a oxidação do sangue com liberação de substâncias que contém partículas de ferro o qual, por sua vez, é o responsável pela alteração de cor que ocorre no dente.

No entanto, quanto mais cedo for realizado o tratamento de canal menor é a possibilidade dele vir a escurecer. Para saber se é necessário fazer a endodontia de um dente traumatizado o cirurgião-dentista irá realizar alguns testes, os quais irão indicar se o canal deverá ser tratado ou não.

Entretanto, no caso de haver mudança de cor na coroa de um dente o mesmo poderá ter a sua cor original através do clareamento dentário, o qual será realizado somente no dente escurecido.

4 - É POSSÍVEL REALIZAR ESTE TRATAMENTO DURANTE A GRAVIDEZ?

Sim. No entanto alguns cuidados “a mais” deverão ser tomados.

Normalmente quando uma gestante necessita de um tratamento de canal o cirurgião-dentista entra em contato com o médico ginecologista desta paciente para saber da possibilidade da realização do tratamento neste momento. Se o médico liberar a paciente para o tratamento de canal o ideal é que ele seja realizado do 3º ao 6º mês da gestação.

Atualmente existem anestésicos próprios para serem utilizados os quais não irão interferir no desenvolvimento da gestação.

5 - POR QUE É PRECISO EM ALGUNS CASOS “RETRATAR O CANAL”?

Isso acontece normalmente quando por algum motivo não foi possível realizar o tratamento de canal até o fim da raiz. Diante disso o paciente irá se queixar de dor neste dente ou então ao ser “tirado” um raio X irá aparecer uma área radiolúcida (escura) no fim da raiz indicando que há um foco de infecção sendo formado neste dente. Quando isso acontece está indicado então o retratamento de canal que nada mais é do que um novo tratamento para “tentar” corrigir o tratamento já existente.

Muitas vezes não é possível realizar o tratamento até o fim da raiz devido a um processo natural que ocorre no dente chamado de calcificação, o qual às vezes fecha completamente o canal do dente impedindo que se realize o tratamento ideal. Outra indicação do retratamento é quando após ter sido realizado a endodontia corretamente ocorre uma infiltração na restauração do dente ocasionando a formação de cárie a qual contamina novamente os canais já tratados.

A causa mais comum de infiltração é quando quebra um “pedacinho”da restauração ou do próprio dente e o paciente demora para ir ao dentista refazer esta restauração. O retratamento deve ser feito também sempre que for indicado a confecção de uma prótese num dente em que o canal não está bem tratado, mesmo que este não apresente nenhuma sintomatologia(dor) ou foco de infecção.



Tratamento de canal – endodontia